“Jamais vou vender a cidade, a qualquer custo, para ganhar a eleição”

Em entrevista, Valdivino adianta pontos que fazem parte da plataforma política defendida para Biritiba Mirim. Foto: Laerton Santos

 

Por Lailson Nascimento

De Biritiba

 

Com o apoio do PMN e do PHS, o pré-candidato a prefeito de Biritiba Mirim pelo PRTB, Valdivino Ferreira dos Santos, tem se apresentado como a segunda via para as eleições municipais deste ano. Ao construir aliança com o eletricista e estudante de Direito Emerson Moura, o Emerson Eletricista, o pré-candidato a prefeito tem defendido a simplicidade da chapa majoritária para conquistar o apoio da população numa futura campanha. Em entrevista, Valdivino adiantou pontos do que pretende defender durante o pleito deste ano. Confira os principais trechos a seguir:

 

Gazeta Regional (GR): Valdivino, em quais setores o senhor já ajudou a cidade como vereador?

Valdivino Ferreira dos Santos: Pois bem. Quando fui eleito pela primeira vez e exerci o cargo de vereador, entre 1997 a 2000, fui autor do pedido da implantação de redes de água e esgoto para o Jardim dos Eucaliptos. Naquela época, os munícipes pegavam água na mina ou dependiam de caminhão pipa para preparar o alimento ou tomar banho. Sem água, não se vive. Portanto, considero esse um dos principais projetos que já criei como vereador. No segundo mandato, em 2009, como presidente da Câmara, tive o privilégio de angariar recursos para pavimentar diversos bairros, como é o caso do Jardim dos Eucaliptos, Cruz das Almas, Vila Santo Antônio, Vista Alegre, Nova Biritiba. E foi um ganho muito importante para os bairros. Até 2008, um terreno no Eucaliptos custava R$ 8 mil. Hoje, você não compra por menos de R$ 70 mil. Isso por conta da pavimentação. Nos outros bairros, a mesma coisa. Com essas obras, valorizou-se o patrimônio privado. Também levei um posto de saúde para o Eucaliptos, que hoje atende mais de 200 pessoas por mês.  Levei a creche que está sendo construída e que foi conquistada através do meu pedido junto aos outros vereadores. Também sou autor de lei que beneficia o aposentado com a isenção do IPTU. Aposentados que ganhem um salário mínimo e sejam proprietários de terrenos de até 500 metros não pagam o imposto. Sou criador da lei de moto táxi, que permite a formação de cooperativa para este fim. Isso vai ajudar o munícipe, porque uma corrida de táxi até o Jardim dos Eucaliptos custa R$ 15, enquanto que um moto táxi deverá cobrar R$ 5. Isso incentiva a livre concorrência entre os meios de transporte. Criei o projeto que isenta o desempregado de pagar taxa de inscrição em concursos públicos no município. Outra importante lei é da reserva de 20% das vagas em concurso público aos afrodescendentes, além de ter aumentado de 5% para 20% a quantidade de vagas para deficientes.

 

GR: O que o senhor destaca na sua experiência política?

Valdivino: Quando entrei na Câmara em 2009, a Casa de Leis contava com apenas um veículo para atender a população. Enquanto presidente, entendi a necessidade dos vereadores e adquiri mais cinco veículos, ampliando assim o atendimento à população. Está ajudando a cidade por ter aumentado a fiscalização. Todos os meus adversários já foram vereadores, mas a população vai saber analisar a capacidade que cada um tem para administrar. Ao meu favor, tenho uma série de recursos que busquei em Brasília. Estou preparado para assumir outro papel político dentro de Biritiba.

 

GR: O senhor pode adiantar um pouco de sua plataforma de propostas?

Valdivino: A minha meta é melhorar a saúde e gerar empregos. A cidade está precária em saúde. Para melhorar, temos que acabar com a terceirização do setor. Convocar os bons profissionais e acabar com a terceirização. Os recursos estão vazando. Contratar pediatras, ortopedistas. Na geração de empregos, nós já temos área reservada, basta atrair novas empresas. Para as empresas que vão prestar serviços à prefeitura, exigir que os profissionais contratados sejam da cidade, para que se valorize a mão-de-obra local. Também precisamos valorizar o funcionário público, porque acredito que o funcionalismo está com os salários defasados.

 

GR: E na habitação?

Valdivino: Tenho um projeto chamado Minha Casa em Biritiba. Já tenho local e um empresário que dará condições para isso. Ele pretende fazer financiamentos com preços baixos, para que possamos oferecer moradia a quem tem necessidade.

 

GR: Como o senhor enxerga o turismo?

Valdivino: Como um belo potencial para a nossa economia. Hoje, o parque do Nirvana, por exemplo, é administrado por uma associação. Nós defendemos que a responsabilidade seja repassada ao município, até para que possamos transformar o parque parecido com o de Mogi, o Parque Centenário, que atrai milhares de visitantes de outras cidades. Temos belas atrações, como a Pedra do Sapo, mas precisamos saber explorar melhor. Além disso, queremos resgatar as nossas tradições, como a Festa do Doce.

 

GR: Como deverá ser tratada a educação num eventual governo chefiado pelo senhor?

Valdivino: Temos duas plataformas principais. A principal é a criação de um programa de financiamento estudantil voltado para o ensino superior. Queremos incentivar o biritibano a cursar a universidade. Para tanto, os estudantes que mais se destacarem receberão bolsas de estudo que, após a conclusão do curso, poderão ser pagas com serviço. O estudante vai se formar sem tirar R$ 1 do bolso, porque vai pagar com serviço para o município. Queremos, ainda, implantar o ensino técnico na cidade, com cursos voltados para a área de agricultura, elétrica, corte e costura, entre outros.

 

GR: O senhor tem projetos para o lazer e cultura?

Valdivino: Sim. Na cultura, a ideia é disponibilizar pontos livres de wi-fi, para incentivar a pesquisa, além de implantar projetos de contadores de história na praça central e nas escolas. Temos também o projeto ‘Você Faz o Show’, onde artistas da cidade serão convidados a apresentarem o seu talento. Queremos valorizar o artista local. Nos esportes, ajudar todas as modalidades, além de investir pesado no futebol.

 

GR: Segurança também é tema de preocupação. Como o senhor pretende agir nessa área?

Valdivino: Sabemos que a segurança é de obrigação do Estado, mas não vamos fugir das nossas responsabilidades. Acreditamos que a guarda-rural, por exemplo, é uma boa maneira de se aumentar a sensação de segurança na cidade. A implantação de câmeras de segurança também é essencial.

 

GR: Como o seu pré-candidato a vice-prefeito tem ajudado na pré-campanha?

Valdivino: O vice, Deus me deu a oportunidade de escolher bem. O Emerson é um trabalhador como eu, mora em bairro como eu moro, e a população nunca teve uma aliança desse modelo ao seu dispor. Ele é um rapaz jovem, tem vontade, ou seja, tem tudo para crescer na política. É um cara de família, está me ajudando, estamos com promessas que podemos cumprir. Estamos juntos há três meses e a pré-campanha subiu. Existe pesquisa furada, mas no dia a dia nós sentimos que estamos em segundo lugar nas pesquisas. Nós dois somos defensores de uma prefeitura de portas abertas, com atendimento à população.

 

GR: Por que o senhor merece a confiança da população?

Valdivino: Nos meus três mandatos, fiz muito pela cidade. Sinto-me preparado para administrar a cidade, porque jamais vou vender Biritiba, a qualquer custo, somente para ganhar a eleição. Quero administrar o município com a consciência tranquila. Estamos trabalhando para conquistar a população de forma justa.

 

PERFIL

Nome: Valdivino Ferreira dos Santos

Idade: 51 anos

Partido: PRTB

Experiência: Microempresário, Valdivino está no curso do terceiro mandato como vereador, tendo presidido a Câmara Municipal em três ocasiões. Está deverá ser sua primeira candidatura ao Executivo.

 

 

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*