“Mães cuidadoras” de abrigo em Itaquá dão muito amor e carinho aos menores

Cuidadoras da Casa da Criança tentam suprir ausência maternal de crianças e adolescentes, com amor, carinho e paciência. Fotos: Lailson Nascimento

 

Por Irânia Souza

De Itaquaquecetuba

 

Cuidar de uma criança não é tarefa fácil. Além de todos os cuidados necessários, independentemente da idade, elas precisam de amor, carinho, calor, coisas que só uma mãe sabe proporcionar. Mas e aquelas crianças que, por algum motivo, não podem contar com a presença materna no seu dia a dia? Elas têm toda a atenção das mães cuidadoras. Mulheres que se dispõem a amar desde bebês, crianças a adolescentes.

ABRE_Itaquaquecetuba_Dia das Mães - foto 2 @lailsonnascimentoEste é o caso das profissionais da Casa da Criança de Itaquaquecetuba, que tentam suprir essa ausência maternal na vida de cada interno. Segundo a gestora da Casa, Maildes Ferreira de Olanda, ninguém substitui ou ocupa o lugar de uma mãe. “Quando um bebê vem para o abrigo, nós sentimos muito, porque aqui não conseguimos dar o colo que uma mãe oferece. Eu tenho seis bebês e só duas mãos. A gente dá os cuidados necessários, mas não é uma mãe. Aquele afeto não é exclusivo, tem que ser dividido entre os outros”, disse Maildes.

Quando são encaminhados para os abrigos, por meio de medida judicial, tanto os pequenos quanto os jovens chegam com um estado emocional bastante fragilizado. “São crianças que chegam aqui revoltadas, pois, por pior que seja a casa dela, é lá que tem o seu lugar, o cheiro, as suas coisas e não querem trocar por um abrigo. O nosso trabalho é de desconstruir essa agressividade para construir uma nova história; e isso é mais difícil. É uma fase dolorida tanto para a criança quanto para nós. Tentamos cuidar como se fossem nossos filhos”, ressaltou a gestora.

ABRE_Itaquaquecetuba_Dia das Mães - foto 1 @lailsonnascimento

 

 

 

 

 

 

 

 

As datas comemorativas como Dia das Mães, dos Pais e Natal tendem a emocionar as crianças. “São datas mais sofridas para elas, porque, no coraçãozinho delas, o lugar não é nosso e sim da mãe. E nessa data ela tem de escolher e dar esse lugar para alguém do abrigo. Então, toca bastante”, afirmou Maildes. No local, as mães cuidadoras são: Débora Ribeiro, Suzane Silva, Vera Lúcia, Alcione Barbosa, Maria José, Roseli Babinsky, Divanete Costa e Camila Braziliano.

 

História

 

A Casa da Criança em Itaquá foi fundada em 1950 por Zenaide de Souza Lima e oferece a crianças e adolescentes um lar em regime temporário, mesmo que substituto, com assistência aos cuidados básicos alimentar, de higiene e saúde, educacional, recreativa, cultural, esportivo e profissionalizante. Oferece, ainda, aos familiares, atendimento a reintegração dos vínculos familiares. Atualmente, a instituição atende 16 internos de 0 a 18 anos, desses, seis são bebês.

 

Itaqua Folia

No dia 14 de maio, a partir das 16h, a entidade realizará o Itaquá Folia. O evento beneficente será em prol da Casa. Para participar é preciso adquirir o convite no valor de R$20 mais um quilo de alimento. Informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 4642-7251. A festa ocorrerá na rua Manoel Garcia, 160, Centro – Itaquaquecetuba.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*