Mamoru não sabe quando vai lançar licitação para concessão de transporte público em Itaquá

Abordado pela reportagem na tarde de segunda-feira (26), prefeito não soube falar sobre o tema

 

Por Lailson Nascimento / Foto: Bruno Arib

 

Apesar de faltar exatamente 21 dias para o encerramento do contrato de concessão do transporte público de Itaquaquecetuba – a data prevista é 17 de dezembro -, o governo de Mamoru Nakashima (PSDB) ainda não definiu quando lançará edital para licitação de novo contrato.

Na segunda-feira (26), Mamoru participou da entrega da reforma executada pelo grupo Reconstruindo Itaquá na Base da PM (Polícia Militar) da Praça Padre João Álvares, no Centro. No evento, o tucano foi questionado pela GAZETA sobre o processo licitatório, mas desconversou.

“A pessoa mais recomendada para dar essa orientação é o Nando [Rosinaldo Castro], secretário de Transportes, porque ele tem mais dados para falar para você”, respondeu Mamoru.

Ao insistir perguntando se o prefeito tinha ao menos uma ideia de data, o repórter obteve a seguinte resposta de Mamoru: “Ideia é uma coisa, de concreto é outra. Aqui a gente não trabalha com ideia, a gente trabalha em concreto”, falou, sem explicar concretamente o que vai fazer.

Confira entrevista no vídeo: 



 

SITUAÇÃO – Recentemente, a empresa CS Brasil, que estava na cidade há quase 20 anos, vendeu a sua concessão para o grupo mineiro CSC Transporte e Logística, proprietário da Expresso Planalto. A empresa está na cidade desde o dia 1º de novembro.

Nos bastidores, comenta-se que a Prefeitura de Itaquaquecetuba não terá outra saída senão firmar um contrato emergencial com a atual transportadora. Isso porquê os prazos licitatórios já teriam sido descumpridos em relação ao término do atual contrato.

No dia 7 de novembro a prefeitura chegou a afirmar ao jornal que “sobre a licitação em 15 dias estará pronto o escopo do contrato, ele será aberto a população em audiências públicas e em seguida será iniciado o certame”. Passados 19 dias, nada foi comunicado a respeito de audiências públicas.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*