Matagal toma conta das ruas do bairro Cachoeira, em Santa Isabel

Moradores vivem sob condições de abandono do Poder Público; prefeitura não responde questionamentos

Por Gabriel Dias / Foto: Bruno Arib

Na semana em que a prefeita de Santa Isabel, Fábia Porto (PRB), informou em coletiva de imprensa que a cidade terminou, em 2019, com a quantia de R$ 5 milhões a mais nos cofres públicos (superávit), moradores do bairro Cachoeira passaram a questionar os motivos pelos quais a prefeitura não investiu parte deste dinheiro em pavimentação das estradas rurais e na limpeza da comunidade que vive, segundo eles, “abandonado”.

Questionada, a equipe do governo Fábia Porto não respondeu às perguntas da GAZETA até o fechamento desta edição.

ACADEMIA

O local montando ao ar livre para pessoas que moram na região também tem sinais do abandono. Moradores mostraram que alguns equipamentos estão soltos, e o mato também tomou conta do ambiente. “É impossível utilizar este espaço da maneira que tem que ser. Está tudo abandonado”, diz o morador Alex Rodrigues.

CALÇADAS

Entrar no bairro Cachoeira é um dos primeiros desafios para os moradores. Famílias inteiras precisam dividir espaço com os veículos devido às calçadas repletas de mato alto e risco de animais peçonhentos.

BURACO NA ESTRADA

Em outro local do bairro, um buraco de aproximadamente 10 metros de profundidade leva insegurança à população que vive na região do Cachoeira.

PRAÇA ABANDONADA

O local inaugurado pelo ex-prefeito de Santa Isabel, Padre Gabriel Gonzaga Bina, seria um dos pontos de encontro dos moradores do bairro Cachoeira, no entanto, o espaço está abandonado, e também, repleto de mato alto.

POSTE CAINDO

Em uma das ruas do bairro, um poste aparentemente caindo causa medo às pessoas. Tem quem diga que o poste pode cair com a força da chuva.

QUADRA

A mesma realidade vista nas calçadas do bairro também é vista na quadra do CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano). O mato alto tomou conta do cenário, dando ares de abandono do espaço usado por crianças.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*