Médico se recusa atender paciente no PA de Arujá

Segundo médico, ele foi vítima de preconceito racial; Cremesp diz que recebe denúncias de mau atendimento

Por Gabriel Dias / Foto: Bruno Arib

Um médico do PA (Pronto Atendimento) Central de Arujá se recusou a atender um paciente que procurou a unidade na última semana. A vítima relatou que estava com batimentos cardíacos acelerados demais, e que ao longo da noite, antes de comparecer ao PA, ele acordou por algumas vezes com câimbras nos braços, febre e tontura.

Assustado, o paciente procurou atendimento no PA Central e foi recebido pelo médico Dário Moreira Antonia. Segundo ele, ao explicar o que estava acontecendo, o médico teria dito que não queria ouvir. “Entrei na sala e ele nem olhou no meu rosto. Então fui explicar o que estava sentindo, foi aí que ele olhou com certo deboche”, explicou o paciente. Em resposta, o médico rebate tais alegações e diz que saiu da sala por que foi vítima de “preconceito”.

A vítima teria explicado ao médico que antes de dar entrada no PA Central procurou o posto de saúde do seu bairro, e foi atendido por uma enfermeira, no entanto, Dário teria reforçado: “Não quero saber o que a enfermeira te disse”, passando a fazer suposta ameaça ao paciente afirmando: “Se você continuar falando, não vou mais te atender.”

O paciente perguntou ao médico se ele estava nervoso, e este teria respondido que não. Pouco tempo depois, Moreira teria levantado da cadeira e aos “berros”, saindo da sala, virou as costas para o paciente e gritou que não iria atendê-lo e que não voltaria à sala.

A atitude do médico Dário chamou atenção de outros profissionais que precisaram dar continuidade ao atendimento do paciente para receitar os medicamentos, informou o paciente.

POSICIONAMENTO – Procurada, a Prefeitura de Arujá afirma que soube do episódio por meio da reportagem e que não houve registro da reclamação no PA e na Ouvidoria.

E ainda diz que “pediu esclarecimentos ao IDGT (Instituto de Desenvolvimento de Gestão, Tecnologia e Pesquisa em Saúde e Assistência Social), que administra a unidade, sendo que este informou que apura o caso internamente, e que o médico citado não faz mais parte dos quadros do PA. Caso seja comprovada conduta inadequada, a administração tomará as medidas cabíveis”.

O IDGT diz que está averiguando o caso e reforçou que o Dr. Dário Moreira não faz mais parte do quadro de funcionários da entidade.

AMEAÇA – O médico Doutor Dário enviou na quinta-feira (14), às 15h43, uma mensagem para o e-mail da reportagem com os seguintes dizeres: “Antes de mais nada boa tarde! Vamos começar daí, quem te deu autorização para citar meu nome em um jornal como esse? Mas vamos lá! O paciente me ofendeu racialmente. Logo, eu não sou obrigado a atende-lo. Tendo outro médico para o fazer. Da pra ver que você não entende nada de código de ética médica. O CRM dá esse respaldo ao médico. É preciso dos seus dados para passar para p meu advogado. Prepara-se para receber intimação. Desde já grato.”

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

3 comentários sobre: “Médico se recusa atender paciente no PA de Arujá

  1. NÃO VI AMEAÇA NENHUMA DO MÉDICO A SUA REPORTAGEM. ELE SIMPLESMENTE AVISOU QUE VAI TE PROCESSAR. AMEAÇA SERIA FALAR “TIRA MEU NOME DA REPORTAGEM OU IREI TE PROCESSAR.

  2. Não atenderam minha filha que estava com 40 graus de febre tive que correr para o PS do Pq Rodrigo Barreto lá consegui atendimento para minha filha graças a Deus ela não convulsionou ela 2 anos de idade teria que ser dado prioridade mais ela ficou de 12:00 as 15:00 sem atendimento

  3. Esse sujeito, Dario Moreira Antonia, não possui conduta adequada. Já me ofendeu quando alugou um imóvel meu tratando-me com desprezo e gritando de maneira descontrolada. Além disso, fugiu sem entregar as chaves, sem pagar o aluguel e ainda me roubou um ventilador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*