Merecemos uma Itaquá melhor

Por Clícia Mara Silva Damaceno / Arte: Giovanna Figueiredo

A data-base para negociar o reajuste salarial dos servidores públicos municipais de Itaquaquecetuba é fevereiro. O Sinseri (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais), o qual sou presidente, convoca a categoria, define uma pauta de reivindicações e vai à Administração negociar os anseios dos trabalhadores.

Porém, assim como todos os anos, enfrentamos inúmeros problemas sempre com a alegação de dificuldades financeiras do município e do Brasil. Justificativas, aliás, que nunca nos convenceram.

NÚMEROS – Entre 2015 e 2019, a arrecadação de Itaquá cresceu 26,44%, ou seja, R$ 132.324,935 (cento e trinta e dois milhões, trezentos e vinte e quatro mil, novecentos e trinta e cinco reais). A previsão de arrecadação de 2020 ultrapassa os R$ 782 milhões.

Neste período, com muito empenho, inclusive com a realização de greves, conquistamos 23,78% de reajuste salarial para os servidores. O auxílio-alimentação, que hoje contempla 1.332 trabalhadores, está no valor de R$ 132,00.

META DO SINDICATO – Estamos em plena negociação da Campanha Salarial 2020. O índice de reajuste ainda não foi definido e esperamos o mais rápido possível uma proposta concreta, contemplando também o auxílio-alimentação, até porque temos mais de cinco mil servidores e apenas 1.332 são alcançados.

Nós, Servidores, população da cidade e nativos do município merecemos uma Itaquá melhor. Mas isso só será possível com uma valorização efetiva do funcionalismo municipal por meio de melhores salários. O servidor é o coração da cidade, e esse coração precisa ser cuidado.

Além do mais, teremos uma Itaquá melhor quando escolhermos com olhar clínico os governantes certos, que realmente defendam os interesses do povo, sem bravata, sem mentiras e compromissados com o servidor municipal.

Juntos podemos e vamos construir uma Itaquaquecetuba melhor!

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*