Ministro do STF, Dias Toffoli, autoriza exibição do Especial de Natal do Porta dos Fundos

Produtora é alvo de críticas e atentado; procurador carioca pede exclusão do filme da grade da Netflix, mas perde para STF que libera exibição

Por Gabriel Dias / Foto: Divulgação

Depois de ser alvo de intensas críticas por grupos cristãos, o Especial de Natal Porta dos Fundos: “A Primeira Tentação de Cristo”, finalmente poderá ser exibida pela Netflix. Quem autorizou a veiculação do longa-metragem, foi o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli.

No processo que autoriza a Produtora exibir o filme em canais de comunicação, o ministro assume que não se pode descuidar da relevância da fé cristã, no entanto, também diz que “uma sátira humorística não pode ter peso suficiente para abalar valores da fé cristã, cuja existência retrocede há mais de 2 (dois) mil anos”.

A depender do desembargador do Rio de Janeiro, Benedicto Abicair, da 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça, o Especial de Natal do Porta dos Fundos deveria ser retirado da grade de transmissão da Netflix. Quem endossou esse pedido de exclusão do Especial, foi a Associação Católica Centro Dom Bosco de Fé e Cultura.

Na madrugada do dia 23 para o dia 24 de dezembro de 2019, a produtora do Porta dos Fundos sediada no Rio de Janeiro, no bairro Humaitá, foi alvo de atentado a bombas. Um dos suspeitos, é o empresário Eduardo Fauzi Richard Cerquise, 41. Ele é visto por câmeras de segurança atirando com mais um suspeito dois coquetéis molotov. Ele fugiu para Rússia no dia 29 de dezembro e é procurado pela Interpol.

De acordo com a assessoria do Porta dos Fundos, não fosse a presença do segurança, o prédio da produtora teria sido incendiado. A Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga o caso.

A Netflix disse ao STF que a decisão proferida pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), é comparado ao ataque a bomba que aconteceu na sede da produtora em dezembro e diz: “A verdade é que a censura, quando aplicada, gera prejuízos e danos irreparáveis. Ela inibe. Embaraça. Silencia e esfria a produção artística”, diz a Netflix em sua defesa.

O longa-metragem apresenta de uma forma satírica um outro lado vivido por Jesus quando passou os 40 dias no deserto. Perto de completar seus 30 anos, Jesus, que é encenado por Gregório Duvivier, teve uma experiência homossexual. Ao retornar para a casa de seus pais, ele leva um amigo “especial”, dando a entender ser seu namorado.

O elenco do filme é formado por grandes nomes da comédia brasileira, como: Fábio Porchat, Antônio Tabet, Evelyn Castro, Rafael Portugal, Gabriel Totoro, João Vicente (ator da Globo) e Robson Nunes.

Veja abaixo o elenco do Filme:

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*