Mogi antecipa tratamento de pacientes desde os primeiros sintomas

Na cidade há, ainda, o Disque Corona, com atendimento pelo telefone (11) 4798-5160 realizado por profissionais de saúde 

Da Redação / Foto: Guilherme Berti – PMMC

A Secretaria Municipal de Saúde de Mogi das Cruzes está orientando as UPAS e UBSs a realizarem o encaminhamento dos pacientes suspeitos de Covid-19 diretamente ao Hospital Municipal tão logo surjam os primeiros sintomas. O objetivo é iniciar o tratamento antes do agravamento do caso e, desta forma, reduzir a necessidade de internação e de cuidados de terapia intensiva. 

“Desde o início da pandemia, estamos trabalhando para salvar vidas. Então, ainda que com sintomas iniciais, nossa orientação é para que o paciente seja encaminhado ao Hospital Municipal, onde funciona o Centro de Referência do Coronavírus. A unidade conta com todos os recursos necessários, equipe qualificada e atendimento exclusivo”, explica o secretário municipal de Saúde, Henrique Naufel.

O novo protocolo foi adotado há 19 dias e já tem alcançado resultados positivos. “Quanto mais rápido o início do tratamento, melhor tem sido a recuperação do paciente”, explica a diretora geral do Hospital Municipal, Heloísa Molinari.

Atualmente, o Pronto Atendimento está atendendo cerca de 100 pacientes por dia, o que representa um aumento de 40% em relação à média diária registrada na primeira quinzena de maio. 

Ao chegar no Pronto Atendimento do Hospital Municipal, agora com acesso pela Rua Guttermann, 577, com entrada exclusiva pelo Bloco “A”, em Braz Cubas, há uma triagem inicial e classificação com enfermeiro para informar os principais sintomas e verificar sinais como pressão arterial, temperatura e oxigenação.

Entre os recursos utilizados pela equipe está o oxímetro portátil, que mede os níveis de saturação de oxigênio, o que pode indicar precocemente uma das principais complicações do novo coronavírus que é a falta de ar.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*