Mogi ‘honra’ Plano de Governo, mas povo crítica gestão de Marcus Melo

GAZETA questionou a prefeitura sobre itens analisados no Plano de Governo, mas ela não respondeu sobre tudo

Por Gabriel Dias / Fotos: Bruno Arib

Das mais de cem propostas que o atual prefeito de Mogi das Cruzes, Marcus Melo (PSDB), fez antes de assumir a prefeitura, a GAZETA analisou alguns pontos que chamam atenção. Na série ‘Plano de Governo’ dos prefeitos do Alto Tietê, vale ressaltar que a cidade de Mogi foi, até agora, uma das poucas que seguiu rigorosamente a linha do que foi prometido. No entanto, têm pessoas que afirmam que, na cidade, ainda falta muita coisa. Ana Paula, por exemplo, mora numa comunidade carente de Mogi e diz que “a política da cidade é para rico e não para os pobres.”

A reportagem questionou a prefeitura sobre os itens analisados do Plano de Governo, no entanto, não recebeu nenhuma resposta do prefeito ou de sua equipe.

Educação

Marcus Melo prometeu fortalecer o programa de abertura das escolas municipais aos finais de semana e feriados, no entanto, o próprio prefeito declarou, em entrevista recente ao jornal, que o projeto ainda não saiu do papel. A prefeitura foi questionada, mas não respondeu qual o prazo para que o projeto tenha início.

Ainda na área da educação, a Escola Municipal Takao Ikeda, no Conjunto Jefferson, é margeada pelo mato alto, levando riscos para crianças que estudam na unidade. Mães que não quiseram se identificar revelam que há um tempo o local não é limpo.

Melo também prometeu ampliar o tempo integral na rede municipal, mas quando questionada se isso realmente aconteceu, a prefeitura não respondeu. Ele também disse que ampliaria o número de quadras esportivas nas escolas, mas não revelou quantas quadras já foram construídas na atual gestão.

Meio Ambiente

Um dos pontos do Plano de Governo é avançar na limpeza do Rio Tietê que corta a cidade, no entanto, segundo moradores do Jardim Rodeio, por onde passam as águas do Tietê, nenhuma limpeza ou revitalização aconteceu.Na Rua Franco Martins mora Valdir Morillo de Freitas, 57. Ele revela que o rio nunca foi limpo ou sequer passou por algum processo do tipo. “Aqui já chegou alagar com as chuvas. Colocar a mão nestas águas é pedir para ter uma doença. Nunca vi a prefeitura vir aqui e limpar o rio. É triste saber disso”, lamenta.

Habitação

Marcus Melo prometeu disponibilizar áreas municipais para construção do programa Federal ‘Minha Casa, Minha Vida’, no entanto, ele não respondeu quantas áreas foram disponibilizadas nos últimos anos. Ana Paula, 39 anos, aguarda ansiosamente a casa própria, mas diz que “pelo andar da carruagem”, vai continuar vivendo com sua família em áreas de risco. “Esperamos por uma atitude do prefeito, mas ser pobre é não ter voz”, revela a mulher.

Valdomiro Venâncio não quis revelar sua idade, mas conversou com a reportagem sentado no sofá de sua casa ao lado de sua cadeira de rodas, no Conjunto Jefferson. Segundo ele, onde mora, foi proibido de construir casas. “Estou aqui por que preciso de um lugar para morar, estou esperando pela minha casa já faz tempo. Já cansei de ouvir que o governo vai entregar. Eles nunca entregam.”

A prefeitura responde este item dizendo que “a Coordenadoria Municipal de Habitação lembra que vem fazendo gestão contínua junto aos governos Federal e Estadual, com o objetivo de retomar na cidade a construção de moradias populares. Especificamente sobre o reclamante Valdomiro Venâncio, do Conjunto Jefferson, a Habitação informa que ele foi aprovado no programa Minha Casa Minha Vida e será contemplado
com uma unidade habitacional do empreendimento Maitaca, que será entregue, juntamente ao empreendimento Tietê, ainda neste mês.

O beneficiário, inclusive, já participou do sorteio de atribuição de unidades, portanto, já há definição da exata unidade dentro do condomínio residencial que ele vai ocupar”, encerra a nota.

Social

A ampliação do Centro Pop, que fica no bairro Mogilar, e é responsável por atender pessoas em vulnerabilidade social, também foi uma promessa, no entanto, a prefeitura não soube dizer se aconteceu ou não a ampliação do espaço. Vale ressaltar que, nesta semana, uma moradora de rua ajudada pelo Centro Pop faleceu na frente da unidade e não se sabe ainda como aconteceu, o que aponta uma suposta falha na segurança.

Segurança

Implantar o Plano Municipal de Segurança Pública na cidade também foi uma das promessas do atual governo, no entanto, quando questionados, ninguém soube informar quando este Plano de Segurança passou a valer na cidade de Mogi das Cruzes. Na zona rural, local onde o prefeito prometeu aumentar a segurança, famílias que vivem no bairro Oropó disseram raramente ter proteção nestes locais.

Saúde

Marcus Melo prometeu implantar na cidade novas unidades do Programa Saúde da Família, principalmente em bairros distantes do Centro. Ele e sua equipe foram questionados, mas ninguém soube informar quantas unidades foram criadas e em quais lugares elas estão.

Transporte

Em relação ao transporte municipal, Marcus Melo prometeu mais ônibus nas ruas da cidade com intervalos menores. Uma jovem que mora no bairro Guanabara, e que não quis se identificar, reclama do serviço municipal de transporte. Ela pega ônibus todos os dias no bairro Mogilar, próximo à linha dos trens da CPTM, e confessa que prefere usar o ônibus intermunicipal por que vai mais rápido e é mais vazio se comparado com os ônibus municipais de Mogi. “Eles demoram muito a passar e, como moro longe, prefiro pegar o coletivo intermunicipal que parece ser mais seguro.” A jovem pega o ônibus todos os dias por volta das 19h.

Outra promessa que o prefeito fez para os mogianos foi construir um terminal de ônibus nos bairros Braz Cubas e Jundiapeba, no entanto, o projeto não se iniciou. A prefeitura foi questionada, mas não respondeu.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*