Ônibus da Auto Viação Suzano se choca contra barranco em Santa Isabel

Testemunhas lembram que pessoas tentaram pular de coletivo; prefeitura afirma que ninguém se machucou

Por Gabriel Dias / Foto: Divulgação

Logo depois de vencer o processo licitatório para o transporte público em Santa Isabel, ocorrido em fevereiro, a Auto Viação Suzano continua sendo reprovada pelos usuários. Desta vez, o susto foi grande: um ônibus da empresa que faz a linha Novo Éden, segundo passageiros, perdeu o freio e só parou quando colidiu contra um barranco.

De acordo com a prefeitura, não houve vítimas, mas segundo testemunhas, passageiros chegaram a tentar pular do coletivo no momento em que aconteceu a colisão.

“Aconteceu no momento em que o ônibus foi fazer a volta para retornar para o Centro de Santa Isabel”, disse o usuário do serviço público, Miguel Elias de Godoy, 28.

Quando questionado sobre o que acha da empresa Auto Viação Suzano ficar responsável pelo transporte municipal por 15 anos, Godoy criticou o serviço oferecido.

“Essa empresa é péssima. Os ônibus são sujos, não passam no horário, os elevadores para cadeirantes não funcionam. Certa vez os passageiros precisaram ajudar um cadeirante entrar no ônibus dessa mesma empresa. É difícil demais. Eles tiraram linhas importantes para muitas pessoas que precisam ir e vir do Centro para os bairros, e quando questionamos a empresa ou a prefeitura, todos arrumam desculpas”, reforçou.

EM DEFESA – Em nota, a Prefeitura de Santa Isabel informou que a empresa alega falha humana, e não mecânica. A gestão Fábia Porto (PRB) também classificou como “mentirosa” a informação de que houve falha no sistema de freio. “Prova disso é que quando o veículo foi retirado do local, houve a constatação de que o freio estava acionado.”

Ainda segundo a assessoria de imprensa, o motorista envolvido no acidente – contratado recentemente -, passa bem, assim como os passageiros que estavam no ônibus. Não foi necessário registrar boletim de ocorrência do fato, uma vez que não houve vítimas.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*