Planejador urbano contesta instalação de ciclovia entre César e Jundiapeba, em Mogi

Há um projeto em andamento para que o espaço de ciclistas seja feito em área da CPTM

Por Will Siqueira / Foto: Bruno Arib

O planejador urbano Caio César Carvalho Ortega, 31 anos, que faz parte do Commu (Coletivo Metropolitano de Mobilidade Urbana), não acha viável a construção de uma ciclovia na área que pertence à CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), em Mogi das Cruzes. Ortega é contra o projeto, pois, segundo ele, teria de ceder uma parte da faixa de domínio da Linha 11-Coral.

De acordo com a proposta de instalação – pleiteada por ciclistas do coletivo MTB Mogi das Cruzes e o Colégio dos Arquitetos –, a ciclovia seria instalada entre as estações Jundiapeba e Estudantes. Para Ortega, não é uma simples questão de se fazer um espaço para os ciclistas. “A abordagem é equivocada, porque é estupidez retirar espaço do transporte de alta capacidade.”

“Não faz sentido retirar espaço, porque as premissas dos ciclistas são rodoviaristas. É só dar continuidade à pedestrianização do Centro Histórico e Tradicional e continuar expandindo a malha no restante do sistema viário. A ideia de tirar espaço da faixa de domínio deveria vir como o último caso. Já olhamos o sistema viário e há oportunidades para uma ciclovia melhor inserida, que não prejudica o futuro dos trens”, contesta o planejador urbano.

Ortega argumenta ainda que o debate seja feito com a sociedade.

“A gente (o Commu) nunca vai pedir para tirar o espaço do trem, só do carro”, afirma.

Outro lado

Recentemente, um coletivo de ciclistas e cicloativistas mogianos lançou uma petição para retirar espaço da CPTM e instalar uma ciclovia no local. Há informações de que o secretário de Planejamento e Urbanismo de Mogi das Cruzes, Claudio de Farias Rodrigues, acha a proposta interessante para a cidade.

O secretário disse em entrevista ao jornal O DIÁRIO que a iniciativa deve ser discutida em conjunto com a Secretaria Municipal de Transporte, pois é ela quem avalia o sistema viário do município.

“Ela faz a integração entre o transporte individual, coletivo e o transporte ativo, que são as bicicletas ou o próprio pedestre”, comentou Rodrigues.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Nenhum comentário sobre: “Planejador urbano contesta instalação de ciclovia entre César e Jundiapeba, em Mogi

  1. Desconheço a profissão de planejador urbano. Existe urbanista.

    O ponto de vista do entrevistado vai na contramão do que vem sendo praticado no mundo.

    Melhor seria conhecer toda a história e a história da cidade para se manifestar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*