Poaenses criticam Gian Lopes por promessas ‘esquecidas no tempo’

Prefeito prometeu desde terminar UPA da Calmon Viana até passe livre para desempregados e bolsa gás

Por Gabriel Dias / Fotos: Bruno Arib

Assim que assumiu a cidade de Poá, o prefeito Gian Lopes (PL) garantiu diversas benfeitorias para o município e todas elas estão registradas em seu Plano de Governo. Por outro lado, segundo muitos moradores da cidade grande parte das promessas não foi cumprida.

Quase quatro anos depois de assumir a prefeitura, Gian Lopes vê sua popularidade ‘despencar em queda livre’ desde os bairros mais carentes até os mais desenvolvidos. De zero a dez, a maioria dos entrevistados dá nota zero ou abaixo de zero para o seu governo. As promessas analisadas pela GAZETA estão atreladas à segurança, saúde, educação, cultura e também para os desempregados.

Saúde

Com relação à área da Saúde, Gian prometeu para o povo poaense terminar a obra da UPA 24h (Unidade de Pronto Atendimento) do bairro Calmon Viana, no entanto, as obras estão paralisadas há muito tempo, segundo os moradores. Uma placa estampada na frente da construção supostamente abandonada informa que a UPA deveria ter sido entregue em dezembro de 2017, mas até agora não foi o que aconteceu. A obra custou aos cofres públicos R$ 1,9 milhões.

A estudante Simone Oliveira, 36 anos, mora no bairro e diz que por muito tempo não vê funcionários trabalhando no espaço. O prédio foi cercado por uma espécie de material metálico, evitando com que os pedestres olhem as condições que se encontra o que deveria ser uma UPA. Simone fala que para ter atendimento médico é preciso ir em outros bairros ou é preferível ir em outra cidade para ser bem atendida.

Mulheres Agredidas

Uma das políticas sociais foi de acolher mulheres vítimas de abuso sexual, mas quando o prefeito foi questionado sobre quantas mulheres procuraram este tipo de atendimento na prefeitura, e como outras vítimas podem ter acesso a estes serviços, Gian Lopes não respondeu. Jéssica de Freitas diz que também nunca ouviu falar nesse tipo de serviço na cidade de “proteção” às mulheres vítimas de abuso.

Poá igualitária

Gian Lopes prometeu ajudar famílias carentes com incentivo financeiro através de cartões Bolsa Mãe e Bolsa Gás, no entanto, pessoas que moram em áreas pobres da cidade e que precisam deste benefício revelam nunca ter visto nenhum tipo de ajuda de Bolsa Mãe e Bolsa Gás. Jéssica de Freitas, 30, está desempregada, mora no bairro Nova Poá e diz que não recebe nenhuma ajuda da prefeitura, conforme foi prometido no Plano de Governo.

]“Prometer e não cumprir, é melhor ficar quieto. Não é legal fazer isso. A gente que precisa de ajuda, sofre, somos discriminados, ele não dá atenção para os pobres”, desabafa Jéssica.

Desempregados

Gian Lopes prometeu patrocinar os desempregados da cidade de Poá dando a eles o passe livre para desempregados. A GAZETA questionou a prefeitura sobre quantos desempregados a cidade tem, quantos desempregados receberam o passe livre, e se com este cartão eles têm direito de ter acesso a ônibus intermunicipais, trens e metrô, mas de novo Gian Lopes não quis responder.

Segurança

Algumas das promessas também estão atreladas à segurança, como por exemplo o CSI (Centro de Segurança Integrada), que monitora a cidade por meio de câmeras. No entanto, segundo fontes, das 74 câmeras de Poá, apenas uma funciona. A prefeitura foi questionada sobre este fato, mas não respondeu. De acordo com uma testemunha, a construção de um prédio ao lado da rodoviária da cidade será destinado ao CSI, no entanto, este local deveria ser entregue em novembro, mas não foi. A prefeitura não confirmou esta informação.

Houve a promessa de criar um Portal de Segurança nas entradas e saídas de Poá, mas Gian Lopes não explica em seu Plano de Governo como esta medida será feita. A prefeitura não respondeu os questionamentos.

Teatro

Uma das promessas também foi levar o teatro para os bairros de Poá, mas segundo moradores, nunca isso foi visto na cidade. “Nunca ouvi falar nisso [teatro]. Uma das promessas não cumpridas”, diz um morador que não quis se identificar.

Esporte

Gian impôs como meta na cidade dar aulas de skate na pista do município, no entanto, o prefeito não falou quantos jovens estão matriculados nestas aulas, quantos dias na semana acontecem as aulas, os horários e como o interessado faz para participar. Por outro lado, um projeto que faz sucesso na cidade e não é político e que envolve skate e crianças carentes de Poá é de Sandro Testinha, que retira todos os dias das ruas meninos e meninas.

Educação

O prefeito prometeu construir o CEP (Centro Educacional Poaense), uma obra faraônica que fica no Jardim Santa Luzia e que está abandonada. O prédio gigantesco virou alvo de pichadores e por isso precisou ser cercado. Apenas o esqueleto do prédio existe numa área coberta por mata. A prefeitura abriu uma licitação para cercar a área, no entanto, nada sobre a finalização da obra.

Gian também prometeu distribuir uniformes para as crianças no início do ano, por outro lado, os alunos da rede municipal ficaram dois anos sem roupa para ir à escola e só receberam no meio de 2019. Os pais das crianças, com apoio dos vereadores, precisaram se unir e pressionar o prefeito para garantir os uniformes. Depois que uma postagem na internet revelando diversas caixas de papelão com uniformes estocados em uma escola viralizou na internet as roupas começaram a ser distribuídas para a rede municipal.

SILÊNCIO DA PREFEITURA

O governo de Gian Lopes foi questionado sobre todas estas propostas, e quais estão funcionando na cidade, no entanto, o prefeito e sua equipe de assessores continuam sem responder a nenhum questionamento do jornal

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*