Prefeito de Arujá rejeita aumento da passagem de ônibus

É a terceira cidade do Alto Tietê que não elevou o preço da tarifa; Suzano e Mogi das Cruzes já haviam mantido os atuais valores

Da Redação / Fotos: Divulgação e Arquivo

O prefeito José Luiz Monteiro rejeitou nesta sexta-feira (17) o pedido de aumento da tarifa das linhas municipais de ônibus apresentado pela Viação Arujá. No início do ano, a concessionária apresentou planilhas financeiras e uma solicitação de reajuste para R$ 5,32 (18,22%).

Com a negativa do chefe do Executivo, a tarifa segue custando R$ 4,50, valor pago pela população desde o início de 2019. Conforme ele explicou, situações econômicas – como desemprego e aumento dos preços, que pesam diretamente no bolso do consumidor, e o pedido de reajuste que vai além da inflação do período, de 4,3% – foram fatores de peso na decisão.

José Luiz Monteiro, prefeito de Arujá

“Essa foi uma decisão de governo, tomada após os estudos que fizemos. As pessoas que usam as linhas municipais não pagarão mais caro pela passagem em 2020. Sabemos das dificuldades financeiras e o quanto o transporte pesa no orçamento familiar”, afirmou José Luiz Monteiro.

O sistema municipal de transporte coletivo é utilizado diariamente por 9 mil passageiros e conta com 21 ônibus e 14 linhas.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*