Prefeito de Suzano faz balanço de mandato e comenta sobre futuro

Rodrigo Ashiuchi faz boa auto avaliação, mas evita falar sobre pré-candidatura

Por Lailson Nascimento / Foto: Bruno Arib

O prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi (PL), fez um balanço exclusivo de seu Plano de Governo à GAZETA. Em entrevista transmitida ao vivo pelo programa que o jornal mantém no Facebook, o político falou das conquistas de sua equipe nos últimos três anos e dos desafios que Suzano tem pela frente. Sobre eventual disputa à reeleição, foi enfático: “Reeleição é consequência de avaliações. Estou bem focado, dando o meu melhor. Não quero atrapalhar o bom momento que a cidade vive.”

No bate-papo, Ashiuchi deixou claro que quer deixar sua marca como prefeito. Ao citar obras abandonadas por décadas, o liberal demonstrou na prática a importância de se colocar o interesse público à frente das vontades particulares.

“Só na Arena do Max Feffer, que o nosso governo concluiu, conseguimos atender 22 mil pessoas nas mais diversas modalidades. Eu tenho uma premissa desde o início, lá em 2017, que é não querer saber quem começou a obra, mas entregar à população. Alguns projetos tiveram mudanças, mas as obras saíram do papel”, frisou.

Questionado se o resultado positivo lhe credencia para uma nova disputa ao cargo, Ashiuchi preferiu deixar a discussão para o futuro, embora tenha feito auto avaliação positiva.

“Eu sempre digo para a minha família e amigos mais próximos que uma das condições para pensar em reeleição ou não, o que só vou pensar a partir de março de 2020, é como realmente vai estar o nosso trabalho de entrega. Quero, em uma eventual disputa, continuar com o mesmo entusiasmo e com a consciência de que posso contribuir ainda mais com a minha cidade. Acredito que apesar de todas as dificuldades, do que era Suzano antes e do que a gente entregou, temos nos dedicado ao máximo para fazer uma cidade melhor”, completou.

MANDATO – Sobre o atual mandato, o prefeito destacou entregas de obras que ainda serão realizadas, como é o caso da Marginal Una. Segundo Ashiuchi, a inauguração pode ocorrer até dezembro de 2019.

“Para se ter uma ideia, não tenho um fim de semana que não vou entregar algo na cidade até mais ou menos abril de 2020, que é o limite do período eleitoral. A gente pegou um momento muito difícil do País. Mesmo assim nós temos apresentado um trabalho, e a expectativa da população tem melhorado em relação à cidade. Vou entregar uma Suzano muito melhor do que a que assumimos”, analisou.

E concluiu: “O plano de voo sempre tem suas mudanças, suas rotas que são redefinidas nesse percurso de trabalho. Mas vejo que tudo o que colocamos no Plano de Governo e algumas coisas até a mais nós estamos fazendo nos mais diversos setores. Suzano está longe de ser uma cidade perfeita, mas é nítido que a cidade voltou a andar, com obras em todos os setores.”

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*