Prefeitura de Caraguá interdita adegas por funcionamento irregular

Entre as irregularidades, os fiscais encontraram clientes sem máscaras

Da Redação / Foto: Divulgação

A Prefeitura de Caraguatatuba interditou, na noite de quarta-feira (20), duas adegas que funcionavam de forma irregular porque, conforme a fase laranja do Plano São Paulo, este tipo de estabelecimento não pode abrir. Elas ainda estavam com clientes sem máscara.

A fiscalização foi feita por agentes das Secretarias de Saúde (Vigilância Sanitária), Fazenda (Comércio) e Urbanismo (Postura). A primeira adega, localizada na região sul, tinha três frequentadores e por isso a multa será de R$ 15.075.06. Já a segunda, que fica no Centro, tinha quatro pessoas e a penalidade vai ser de R$ 20,1 mil.

A interdição ocorreu por essa não ter sido a primeira vez que os estabelecimentos foram orientados em relação ao fechamento. No caso de reincidência ou gravidade verificada pelos fiscais, a interdição por ser realizada.

Ainda no Sul, uma professora de educação física foi autuada em R$ 3.740 por dar aula de zumba na Praça de Eventos do Porto Novo. No dia anterior, ela já havia sido orientada que este tipo de atividade ao livre, envolvendo várias pessoas, está proibido nesta fase.

Os fiscais da prefeitura também estiveram na região central e lado norte onde orientaram os comerciantes. No Centro, uma pizzaria foi notificada por estar aberta, além do horário determinado pelo Decreto Municipal nº 1.388/2021. O responsável ainda tentou justificar que era delivery, mas conforme a Saúde, a porta deve estar fechada para o consumidor.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Nenhum comentário sobre: “Prefeitura de Caraguá interdita adegas por funcionamento irregular

  1. Então né, essas fiscalizações só visam estabelecimentos da periferia, pois vejo bares, pagodes, quiosques e restaurantes dos burgueses da cidade bombando, só queriamos que fizessem valer também para os grandes e cheio de dinheiro da cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*