Presidente da Câmara diz que Estado tem de construir Fatec e Etec em Arujá, não pedágio

Para Gabriel dos Santos, município ficaria “sitiado” com obra viária e também “preso” ao CDP

Por Aristides Barros / Foto: Lailson Nascimento

O vereador e presidente da Câmara Municipal de Arujá, Gabriel dos Santos (PSD), é um forte crítico a projetos do governo estadual que visam construir um pedágio na altura do km 40 da Rodovia Mogi-Dutra (SP-88), um condomínio habitacional com vários apartamentos na cidade e, de quebra, um CDP (Centro de Detenção Provisória) com diversas unidades prisionais, sendo uma delas dentro do território arujaense.

Santos é enfático. “O Estado poderia construir uma Fatec e uma Etec na cidade, pois ambas seriam muito úteis”, destaca. “Mas, pedágio, conjunto habitacional e prisão, é um presente de grego”, comparou, antevendo prejuízos ao município, que já sofre com a pandemia. “No momento, o que é preciso é vacinar toda a população contra a Covid-19”, alertou, expondo que o Estado poderia “presentear” a cidade com a imunização geral dos arujaenses.

A cidade completou 62 anos de emancipação política e 169 anos de fundação e, agora, além dos problemas pandêmicos, vem a preocupação de ficar “isolada” dentro do mapa regional, com a possível construção do pedágio. Santos admite que o “presente” não é bom para a aniversariante. “Ficaremos sitiados, pois, Arujá já sofre com os pedágios das Rodovias Ayrton Senna e da própria Dutra”, pontuou. Para ele, o surgimento de outro pedágio na Mogi-Dutra “sufocaria” a cidade.

O presidente acredita que a Frente Legislativa Intermunicipal Parlamentar do Alto Tietê criada para discutir o tema exercerá forte pressão sobre o Estado para exorcizar o projeto viário. A Frente é integrada por 12 Câmaras da região e também está reivindicando mais vacinas para o Alto Tietê.

No entanto, Santos “convoca” os deputados estaduais e federais da região para combater ao intento do Palácios dos Bandeirantes. Ele destaca que só as Câmaras Municipais não têm poder de fazer frente ao governo estadual e os parlamentares de ambas as esferas de poder seriam fortes aliados na luta.

Outros projetos

Na questão do CDP e o projeto habitacional previstos para a Fazenda Albor, com os dois equipamentos “distribuídos” nos territórios de Arujá, Itaquaquecetuba e Guarulhos, ele não se alongou no tema prisional afirmando que não tem nada contra a população carcerária.

Porém, disparou pesado contra o projeto habitacional antevendo que na possível construção do núcleo de moradias a cidade teria de arcar com toda a infraestrutura, como saneamento básico, asfalto, creches, escolas, unidades de saúde e toda a série de itens necessários para uma vida digna dos futuros moradores que, certamente, resultaria no aumento do número populacional do município.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*