Prestígio de Gambale junto ao governo faz vice e quatro secretários irem à Ferraz

O vice-governador Rodrigo Garcia e integrantes da equipe de Doria marcaram presença na região

Por Aristides Barros / Foto: Bruno Arib

O deputado estadual Rodrigo Gambale (PSL) e a sua irmã e prefeita de Ferraz de Vasconcelos, Priscila Gambale (PSD), mostraram a força política que têm junto ao governo estadual na manhã desta quinta-feira (22) quando, além do vice-governador Rodrigo Garcia (PSDB), quatro integrantes do escalão superior da administração João Doria (PSDB) foram à cidade para o anúncio de obras e sacramentar trabalhos que já haviam sido anunciados no município.

Em Ferraz, os secretários estaduais Jean Gorinchteyn (Saúde), Rossieli Soares da Silva (Educação), Flavio Amary (Habitação) e Célia Parnes (Assistência Social) acompanharam o vice-governador, que foram recepcionados pelos anfitriões Rodrigo e Priscila Gambale e por prefeitos da totalidade das cidades do Alto Tietê, não comparecendo apenas os prefeitos Eduardo Boigues (Itaquaquecetuba) e Caio Cunha (Mogi das Cruzes).

Gambale detalhou os motivos da comitiva governista na cidade e ao ser indagado se a presença dela pode ser traduzida em prestígio político ele foi categórico: “Não só o prestígio do trabalho que vem sendo feito na cidade pela prefeita Priscila Gambale e também pelo nosso mandato. Mas isso mostra o prestígio completo do governo com a cidade de Ferraz de Vasconcelos”, assinalou.

O deputado lembrou a “Ferraz antiga”, destacando: “Ela, nunca na sua história, recebeu tanto investimento como vem recebendo atualmente. Nós ficamos felizes por fazer parte disso, de poder colaborar com uma cidade tão sofrida que passa por tantas necessidades e dificuldades, e agora ela tem a chance de poder se estruturar, como uma cidade que tem a condição de voltar a ser um lugar digno para se viver”, frisou.

“São quatro Secretarias junto ao vice-governador anunciando investimentos. E vamos continuar o trabalho para entregar mais obras e benefícios à população ferrazense e do Alto Tietê”, pontuou.

“Hoje aconteceu a inauguração da ala psiquiátrica do Hospital Regional de Ferraz, que já estava há seis anos fechada. Há um ano inauguramos a ala pediátrica com 42 leitos, que ficou nove anos fechada. Estamos prestes a inaugurar um Poupatempo, e o vice-governador anunciou o recapeamento da estrada vicinal Maria Caetano de Abreu com a Capitão Pedro Esperidião Hoffer, que interliga Ferraz a Poá. Houve a entrega de 2.044 escrituras do CDHU, que há 25 anos foi terminado e as pessoas ainda não tinham a escritura. Para mim é um prazer poder fazer parte disso tudo e colaborar para que esses benefícios se tornem realidade na vida da população e das pessoas”, finalizou.

Gambale diz que ainda é cedo para falar sobre mudança ou não de partido

O deputado Gambale, que já assumiu a possibilidade de uma candidatura a deputado federal, foi perguntado se pretende mudar de partido, tendo em vista que devido aos contínuos ataques do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) – e ex-PSL – ao governador Doria, a sigla ficou com a conotação de oposição ao PSDB.

Gambale foi direto: “O presidente não é mais do PSL e dentro do partido estou muito satisfeito. O PSL deixa os candidatos soltos, e se houvesse esse confronto hoje, não estaríamos com esse apoio e prestígio junto ao Governo de São Paulo, que é do PSDB.”

“Como vai ser de março a abril de 2022, que ‘abre a janela’ para a escolha de outro partido ou permanência no mesmo, ainda é muito cedo para falar sobre isso”, disse o deputado. “Temos de ver como fica a conjuntura das escolhas partidárias, as alianças com governo federal e estadual e outras situações”, afirmou. “Estarei candidato a deputado federal.”

Com olhar regional, o deputado explanou: “Os municípios precisam de mais deputados federais, pois o valor de investimentos que receberíamos seriam muito maior. Na região temos três milhões de habitantes, e se a eleição fosse decidida de forma distrital, o Alto Tietê poderia ter por direito a no mínimo cinco deputados federais e sete deputados estaduais. É uma diferença grande do que existe hoje no sistema aberto. A gente tem trabalhado para conseguir mais benefícios para a região e partir para novas conquistas”, disse, mirando uma vaga no Congresso Nacional, em Brasília. 

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*