Procon já tem média de 6 mil reclamações na pandemia do coronavírus

Dessas demandas, 3.251 são reclamações e 2.663, consultas

Da Redação / Foto: Divulgação

O Procon de São Paulo, vinculado à Secretaria da Justiça e Cidadania, registrou até o final da segunda-feira (23) 5.914 atendimentos sobre problemas relacionados ao covid-19: cancelamentos de viagens, eventos e outros contratos, além de denúncia de abusividade de preços e ausência de produtos. Dessas demandas, 3.251 são reclamações e 2.663, consultas. 

Das 3.251 reclamações registradas, 1.687 foram contra agências de viagens e 1.063, contra companhias aéreas. Os consumidores também reclamaram de farmácias/lojas/mercados (327 casos), programas de fidelidade (67 queixas), cruzeiros (50 casos), e de problemas com ingressos e eventos (57 queixas).

Preço abusivo

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, é caracterizado como prática abusiva elevar sem justa causa o preço de produtos ou serviços. Desta forma, se o consumidor se deparar com algum valor de produtos ou serviços relacionados ao coronavírus que considere abusivo, poderá registrar reclamação junto ao Procon. A diretoria de fiscalização irá solicitar esclarecimento junto ao fornecedor que poderá responder a processo administrativo e até ser multado caso a infração seja constatada.

Reclamações, denúncias e orientações

O Procon disponibiliza canais de atendimentos à distância para intermediar conflitos e orientar os consumidores: via internet (www.procon.sp.gov.br), aplicativo – disponível para android e iOS – ou via redes sociais, marcando @proconsp, indicando o endereço ou site do estabelecimento.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*