Regional do Samu em Mogi atende, com precisão, a população de metade das cidades da região

A prestação de serviço acontece 24 horas diárias, sem interrupção, com troca rápida de plantões

Por Aristides Barros / Foto: Bruno Arib

A supervisora de atendimento do Samu Regional 192, com sede em Mogi das Cruzes, Livyn Armond, trabalha há oito anos na unidade socorrista e fala da dinâmica operacional do órgão, cuja pauta principal é ordenada pela manutenção da vida, e é por ela que todos os colaboradores do Samu dão o seu melhor para que as ações realizadas tenham êxito. O sucesso do trabalho representa, na prática, a vitória da vida sobre a morte.

Para todos os 26 profissionais da equipe liderada por Livyn, a marcação de segundos e minutos são muito mais que marcações de tempo, e a contagem deles muitas das vezes são agônica, porque pontua uma resposta ágil à uma ocorrência que, independente de ser de escala grave ou leve, tem de ter atendimento rápido. “Os 26 profissionais são todo qualificados ao atendimento e logística de frota”, relatou.

A supervisora detalha o funcionamento do setor de operação que faz o mecanismo do órgão funcionar com precisão, sempre em favor da vida.

“Dentro da Central de Regulação Médica de Urgências do Samu contamos com um sistema online muito dinâmico, conectado a todos os profissionais envolvidos nas ocorrências – Técnico Auxiliar de Regulação Médico, Médico Regulador, Rádio Operador, Enfermagem e Médicos e demais profissionais.”

Chamado

Quando o cidadão liga para o 192, ele é atendido pelo Técnico Auxiliar de Regulação Médico, que direciona o caso para um médico regulador. Esse, após verificar a urgência do procedimento, aciona o rádio operador, que por sua vez ativa a ambulância mais próxima da ocorrência a ser atendida.

“Simultâneo ao atendimento, recebemos as informações pertinentes ao chamado, de forma que possamos dar destino ao paciente/vítima à unidade hospitalar com melhor recurso, em menor tempo”, sublinhou Livyn.

Destaca-se que é o médico regulador quem classifica o tipo de viatura para o atendimento da ocorrência, sempre avaliando a gravidade do caso. As ambulâncias são as USAs (Unidades de Suporte Avançado) e as USBs (Unidades de Suporte Básico).

A Regional Samu atende as cidades de Mogi das Cruzes, Arujá, Santa Isabel, Biritiba Mirim, Guararema.

“Por Mogi ter grande extensão territorial e densa população, o município conta com bases descentralizadas nos bairros de Jundiapeba, Oropó, Brás Cubas e Shangai. Todas elas contam com as USAs (Unidades de Suporte Avançado), o que permite diminuir o tempo de resposta aos chamados na periferia e na zona rural”, elencou a supervisora.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*