Sem programa de zeladoria pública, bairros de Ferraz se tornam lixões

No mais novo “retrato” registrado pelas lentes da GAZETA, cidade respira o cheiro do esquecimento

Por Gabriel Dias / Fotos: Bruno Arib

A cada cinco ruas de Ferraz de Vasconcelos visitadas pela reportagem da GAZETA, quatro estão precárias e em condições de abandono. Destas cinco, apenas a localizada no Centro da cidade estava em perfeito estado de conservação pública.

O contraste de limpeza pública entre os bairros e a malha central de Ferraz é visível para quem vive na cidade, mas também pode ser percebido até por quem não mora no município.

No bairro Jardim Rosana, a rua chamada por moradores de Macedo Sakai é o puro retrato da gestão do prefeito de José Carlos Fernandes Chacon (PRB), o Zé Biruta, como eles consideram. O córrego que atravessa a rua, embora seja canalizado, está entupido a meses, segundo os moradores. Entulho, lixo doméstico e restos automotivos são descartados irregularmente no local, que alaga toda vez que chove.

“O prefeito não lembra da gente, são bueiros entupidos, problemas com luz pública e outros que fingem não ver para não nos ajudar”, critica o comerciante Jefferson Bairão.

Diego dos Santos ainda diz que para fazer a prefeitura limpar a rua e a calçada eles precisaram protestar e impedir o trânsito no local com troncos de madeira.

No Jardim Renata, Valter da Silva aponta para vários problemas relacionados à limpeza pública. “São ruas esburacadas e lixo em todas as esquinas da cidade. Em Ferraz nada mudou, o abandono é desde sempre”, critica.

No Jardim Santa Rosa o cenário também é caótico, na opinião dos moradores. A escadaria que liga a Rua João Demétrio da Silva com a Bandeirantes está repleta de mato e escorpiões. Regina Martins é moradora do local e já encontrou escorpiões várias vezes, e diz sentir-se mal ao ver o bairro abandonado.

“Ele [Zé Biruta] precisa tomar vergonha na cara e aplicar o dinheiro onde mais precisa”, ressaltou Regina. “O ex-prefeito Jorge Abissamra foi o melhor prefeito que Ferraz já teve”, completou Regina.

No Jardim Brígida, as famílias também reclamam da situação de abandono e citam a falta de um prefeito para o município. Na ocasião, a reportagem ainda encontrou em meio ao entulho um cachorro debilitado jogado no lixo para morrer às traças. Neste mesmo local há uma grande quantidade de sofás e inservíveis domésticos.

SILÊNCIO DE ZÉ BIRUTA – A gestão de José Carlos Fernandes Chacon (PRB), o Zé Biruta, foi questionada, mas preferiu o silêncio.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*