Servidores entram na 3ª semana seguida de atos em defesa do NU em Itaquá

Liderados pelo Sinseri, os funcionários públicos foram às ruas lutar por um dos poucos incentivos pagos aos trabalhadores

Por Lailson Nascimento / Foto: Divulgação

O Sinseri (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Itaquaquecetuba) mostrou, em mais um ato realizado na quinta-feira (9), que seguirá trabalhando pela manutenção do pagamento de gratificação salarial aos servidores que possuem NU (Nível Universitário). Com presença de bom público, o sindicato liderou um movimento denominado como “carreata dos Servidores de Itaquaquecetuba pela manutenção dos direitos da categoria.”

“Foi um ato forte, legítimo e mostrou, mais uma vez, a força do servidor. Percorremos diversas ruas da cidade, com cartazes em mãos, nas janelas dos carros, buzinaço e muito mais”, informou a assessoria de comunicação da entidade.

Essa foi a terceira semana seguida de atividades conduzidas pelo Sinseri.

Com dezenas de veículos marcando presença no ato, o movimento fez questão de passar em frente à Prefeitura de Itaquaquecetuba e à Câmara Municipal. Após uma volta no Centro, para sensibilizar a população, “o buzinaço ganhou mais intensidade em frente à prefeitura”, descreveu a assessoria. “O Sinseri e os servidores foram à luta e agitaram Itaquá.”

Conforme a GAZETA vem mostrando, o TJ-SP (Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo) publicou, no dia 27 de maio, acórdão sobre ADIN (Ação Direta de Inconstitucionalidade), de autoria da Câmara Municipal de Itaquaquecetuba, que solicita a retirada de gratificações dos cargos comissionados da prefeitura. As gratificações são concedidas aos funcionários que detém NU (Nível Universitário). Na ação, a Justiça também entendeu que a retirada das gratificações vai atingir todos os servidores, incluindo os concursados.

No entendimento de Clícia Mara Silva Damaceno, que é presidente do Sinseri, o ato foi importante para unir a categoria e manter a pressão na gestão do prefeito Mamoru Nakashima (sem partido), que já poderia ter resolvido a situação.

“Realmente, a carreata foi muito boa. Reunimos servidores de diversos departamentos. Todos muitos engajados e determinados em luta pelos seus direitos. No final da carreata, conversei com os trabalhadores presentes no ato e ficaram satisfeitos com a ação. Muitos defenderam outras movimentações”, antecipou Clícia. .

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*