Sorrir e cantar com Patati Patatá: Os palhaços mais famosos do Brasil em Mogi

Circo está em Mogi e tem permanência até 15 de junho

Por Giovanna Figueiredo / Fotos: Giovanna Figueiredo

Som de gargalhadas invadiram o picadeiro do Circo Patati Patatá na tarde de quinta-feira (30). Na plateia, cerca de 850 crianças da rede municipal de ensino de Mogi das Cruzes acompanhavam atentos cada palavra, dança, gesto, malabarismo, euforia e vibração que vinham do palco.

O espetáculo apresentado para as crianças durou cerca de 50 minutos. Em todos os momentos era possível observar o sorriso no rosto dos pequenos e emoção enquanto os artistas iam às alturas. No palco também há muita alegria, o sorriso sempre presente e com uma mensagem sobre educação, sobre amizade e respeito.

O Circo Patati Patatá tem quatro unidades e está na estrada há um ano e meio, mas a história dos palhaços que dão nome ao circo já ultrapassa a marca dos 30 anos. A gerente do circo, Karine Pissutti, conta que os palhaços já participavam de outros circos. “Eles já faziam apresentações em circos e aí surgiu essa vontade de fazer um circo próprio, que trouxesse uma mensagem educativa. O Patati Patatá não é só um circo, ele buscar ser um instrumento de educação, nós falamos na linguagem de sinais, trazemos mensagens educativas, mostra as diferenças, fala do amor e da família”, explicou.

O espetáculo tem muita música, cor, acrobacias e principalmente alegria. É direcionado para toda a família e nos limites da tenda todos se tornam amiguinhos da turma do Patati e Patatá.

SERVIÇO – O circo tem capacidade para 900 pessoas por sessão e realiza 9 espetáculos por semana, de quinta-feira a domingo, na quinta e na sexta às 20h, sábado e domingo às 15h, 17h30 e 20h. Patati e Patatá devem continuar encantando os mogianos até o dia 15 de junho e depois seguem para a primeira temporada no Sul do País. A tenda do Circo Patati Patatá está instalada no estacionamento do Mogi Shopping.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.