Terremoto nas Filipinas mata sete pessoas, mas número pode subir

Ilha do Sul das Filipinas sofre com abalos sísmicos; durante terremoto pai e filho morreram depois que rocha caiu sobre eles

Por Gabriel Dias / Foto: Divulgação

SÃO PAULO – Nas Filipinas, o número de mortos por um terremoto que atingiu o Sul do País na manhã desta terça-feira (29) pode subir a qualquer momento. Até agora foram contabilizadas sete vítimas fatais. Autoridades locais confirmaram o número dos mortos.

De acordo com o centro de monitoramento que acompanha estas ações da natureza, a magnitude do terremoto desta terça-feira foi de 6,6 na escala richter. Prédios comerciais e casas tiveram suas estruturas abaladas com a força dos tremores.

Torres de energia caíram deixando milhares de famílias sem luz. Também, segundo autoridades, deslizamentos de terra foram registrados no epicentro onde aconteceu o terremoto. Uma criança de aproximadamente 7 anos e seu pai de 44 anos foram mortos quando uma rocha caiu sobre eles.

Ambos estão entre o número de mortos que viviam na província de Cotabato do Norte. Segundo autoridades locais, o número de vítimas fatais pode subir a qualquer momento, já que muitas destas pessoas não procuraram hospitais da região, portanto, acredita-se que eles podem não aguentar os ferimentos.

Durante o dia, outros tremores de terra foram registrados, no entanto, de magnitudes inferiores do que o primeiro abalo sísmico.

Com medo de outros terremotos, famílias montaram barracas próximas a unidades escolares como forma de se protegerem dos desastres.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*