‘Trabalhamos de maneira rápida e muito prática’, diz Felipe Augusto

Prefeito de São Sebastião diz que a cidade voltou a ser a ‘princesa do Litoral Norte’

Por Will Siqueira / Foto: Bruno Arib

O prefeito de São Sebastião, Felipe Augusto (PSDB), está enfrentando de maneira bastante eficiente a pandemia do novo coronavírus na cidade. Tanto que conseguiu mobilizar a população para o combate à doença desde o início do isolamento social imposto pelo Governo do Estado.

Não à toa, a gestão de Felipe Augusto fez com que os sebastianenses atingissem a importante (e por que não incrível) marca de 70% de adesão ao regime de quarentena – se mantendo sempre em primeiro lugar no ranking estadual. Porém, em seus quase quatro anos de governo, o atual prefeito de São Sebastião realizou diversas ações no município e, na terça (23), em entrevista exclusiva ao LEIA, fez um balanço geral de sua gestão.

Com relação ao combate à Covid-19, por exemplo, além dos 70% de isolamento social, São Sebastião teve somente cinco óbitos confirmados, 76,4% de pessoas que se recuperaram da doença e a taxa de letalidade ficou em apenas 1,1%, uma das menores do país.

“Foram decisões tomadas de forma rápida, bem pensadas, com planejamento e ao lado dos nossos técnicos, todos participaram desse processo. Temos uma equipe que conseguiu conduzir os trabalhos de uma forma célere, objetiva e pontuais”, afirmou o prefeito, cujas ações realizadas foram: “Estabelecemos duas unidades de referência ao enfrentamento, uma no Centro e outra no sul; criamos dois hospitais de retaguarda (também no Centro e no sul da cidade) e a UTI respiratória; conseguimos, com isso, criar cerca de 250 vagas de retaguarda”, explicou.

Com essas ações, mais a massificação da informação, ou seja, levar ao cidadão o conhecimento de tudo o que estava acontecendo, o município teve bons resultados, com a população entendendo a sua responsabilidade e fazendo o autoisolamento. “Os números demonstram que todas as nossas atitudes foram corretas e coerentes”, ressaltou, Felipe Augusto.

Sobre o Complexo Hospitalar de Boiçucanga, na Costa Sul do município, o qual está sendo concluído, ele disse que no local haverá serviço de baixa e média complexidade e de urgência e emergência.

“Teremos também serviços agregados como a ‘Saúde da Mulher’ e a ‘Saúde da Criança’, mais a reabilitação. São três centros cirúrgicos, incluindo a maternidade, e uma estrutura que vai atender cerca de 40 da nossa população. Então, a cidade passa a ter duas estruturas de saúde: uma na região centro-norte, uma na região sul”, descreveu Felipe Augusto. Portanto, 100% de cobertura do município em relação às questões da saúde. E a gente entrega até o final de 2020, 100% das unidades de saúde reformadas”, garantiu.

AÇÃO – O prefeito de São Sebastião durante entrevista ao LEIA

Outros Setores

Questionado sobre as consequências da pandemia na educação escolar dos estudantes da cidade, Felipe Augusto falou que a prefeitura “estabeleceu as aulas online, faz o acompanhamento por parte da Educação através da internet e telefone.”

“E, agora, também, um apoio à questão social: as merendas as quais os alunos tinham acesso passaram a ser transformadas em kits de alimentação que os alunos recebem de tempos em tempos”, acrescentou.

Um dos maiores problemas que a prefeitura enfrentava antes da pandemia era referente ao transporte público. Havia muitas reclamações da população sobre a empresa responsável pelo serviço no município.

“Com relação ao transporte, o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, há cerca de três semanas, exarou uma decisão que determina o cancelamento do contrato, apontando as irregularidades na concessão do transporte público de São Sebastião. Nós ainda não fomos notificados, mas tomamos conhecimento a partir da decisão que foi proferida; a gente acompanhou o julgamento pela internet. Agora, estamos aguardando. Com essa notificação, a prefeitura vai tomar as medidas cabíveis e necessárias. Todo o corpo de procuradores do município, mais a nossa equipe de advogados, está totalmente atento a esses procedimentos que serão necessários para se licitar a nova concessão”, explicou o prefeito.

Felipe Augusto encerrou o balanço de sua gestão destacando que foi um governo “de recolocação.”

“Ao longo de 15 anos, a cidade foi completamente abandonada. Hoje, é a cidade mais segura do litoral paulista, estamos em sétimo lugar no índice de responsabilidade social, lá atrás estávamos numa posição acima de 300. Antes dessa pandemia, era a cidade que mais estava gerando empregos, segundo o Caged, no Litoral Norte paulista; tem, hoje, 87% de aprovação da saúde no município. São três anos e meio de um governo que trabalha de forma rápida e muito prática, fazendo com que São Sebastião voltasse a ser a ‘princesa do Litoral Norte’.”

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*