Três morrem em tiroteio durante ação da polícia em Itaquaquecetuba

Suspeitos morreram após uma troca de tiros e familiares de um dos mortos disse que ele era inocente

Da Redação / Foto: Divulgação

Uma ação violenta envolvendo a Polícia Militar resultou na morte de três suspeitos de um crime acontecido na madrugada desta quinta-feira (21) no bairro do Una, em Itaquaquecetuba. Conforme boletim de ocorrência, após praticarem o roubo em uma casa no bairro eles fugiram levando o carro da família. Os mesmos foram localizados e morreram após a troca de tiros com a polícia. Porém, a família e amigos de um dos mortos disseram que ele era inocente.

Ao atender a ocorrência e em patrulhamento pela região, a PM encontrou o veículo onde estavam os três homens. Depois de uma perseguição, o carro colidiu contra um muro, e ainda conforme a polícia, os suspeitos começaram a atirar. A PM revidou, matando os suspeitos.

De acordo com uma testemunha, entre os mortos estavam Wilker Novaes dos Santos, de 27 anos, que era inocente. Ele havia saído para comprar cigarros quando foi alvejado. “O nosso amigo Wil trabalha direitinho”, disse o amigo dando a entender que Wilker estava no local e na hora errada.  

A esposa de Wilker, a dona de casa Francine do Carmo Ferreira disse que o marido estava em casa com ela e o filho, e logo que ele saiu ouviu o barulho. “Eu escutei os tiros de casa, coloquei meu bebezinho no berço e sai. E estava uma aglomeração, falei para o polícia ‘o meu marido acabou de sair para buscar leite para o meu filho e ele não voltou até agora e ele não demora.’ Segundo ela, só soube da morte do marido por volta das 5:00 horas.

Na troca de tiros, dois homens morreram no local e outro morreu no Hospital Santa Marcelina. Um policial também foi atingido e socorrido. Segundo informações, ele não corre risco de morrer.

Policial militar assassinado após sequestro relâmpago 

Tenente PM – Felipe Murakami. Foto: Divulgação

Duas semanas antes do ocorrido na madrugada desta quinta-feira (21), o tenente PM, Felipe Murakami Silva foi morto em Itaquaquecetuba após ser vítima de um sequestro relâmpago.

Conforme boletim de ocorrência, Murakami e sua namorada estavam no Pico do Urubu, Mogi das Cruzes, onde foram abordados por três criminosos. Os dois foram levados no próprio carro ao Jardim Campo Limpo, bairro da periferia de Itaquá.

No local, os marginais pediram a carteira de Murakami e ao ver que ele era PM o mataram com um tiro na cabeça. A namorada também foi atingida, porém conseguiu fugir e chamar a polícia.

O caso foi registrado como latrocínio e está sendo apurado pelo Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) de Mogi das Cruzes.

Murakami estava na Policia Militar há quatro anos e atuava no 31º Batalhão da PM, que atende municípios da Zona Leste do estado.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*