Vereador quer saber porque Gian Lopes deixa alunos sem uniforme

Crianças já enfrentam o 2º semestre de aulas sem o vestuário estudantil

Por Gabriel Dias / Fotos: Bruno Arib

As imagens de caixas de papelão estocadas na quadra de uma escola municipal de Poá viralizaram na internet na última semana. Segundo o autor da publicação no Facebook, dentro das caixas estavam os uniformes escolares, e a informação foi confirmada pelo prefeito Gian Lopes (PL) em vídeo. Entrevistado pela GAZETA, o vereador Saulo Souza (SD) diz que os kits já deveriam ter sido entregues às crianças da rede municipal.

Saulo conta que desde 2017 os alunos estão sem uniformes, e que em 2019 pais de alunos e alguns vereadores precisaram se unir e pressionar o prefeito para que ele comprasse os kits.

A princípio, segundo Saulo, tudo teria dado certo, no entanto, o tempo passou e nenhuma peça de roupa foi entregue. Quem garante a informação é Ganecléia de Oliveira, 36 anos, mãe de aluno. Ela conta que preencheu em 2018 um formulário para escola que sua filha estudasse com o tamanho exato da criança, no entanto, até agora não recebeu o uniforme.

“Minha filha cresceu e nem sei se o uniforme vai caber nela. Ele [prefeito] vai ter que dar um jeito e fazer alguma coisa”, fala Ganecléia.

Saulo explica que em 2018 Gian Lopes simplesmente “cassou”, sem justificativas, os uniformes das crianças e disse que o kit não era uma prioridade de seu governo. Agora, com as imagens das caixas dos uniformes circulando pelas redes sociais, Gian gravou um vídeo ao lado do secretário de Educação, Carlos Humberto Martins, e garantiu que os uniformes chegaram recentemente e serão entregues em breve, no entanto, não falou o dia exato.

Saulo Souza investiga se realmente as caixas com os uniformes chegaram recentemente, e qual foi o dia que chegaram. “É importante saber por que é nosso dinheiro. O uniforme é uma segurança para a criança, traz conforto e evita, dentro das salas de aula, a desigualdade social.”

SEM RESPOSTA – A prefeitura foi questionada, no entanto, preferiu o silêncio. Gian Lopes nem mesmo respondeu qual foi o valor para aquisição das 240 mil peças de roupa e quantos alunos estão matriculados na rede municipal.

Gazeta Regional

Fundada por Laerton Santos no início dos anos 2000, a GAZETA tem como principal missão integrar as dez cidades que compõem a região do Alto Tietê, tendo como diferencial o olhar crítico que define a linha editorial do veículo. Em busca de contato cada vez mais próximo com seu público, o jornal tem investido na cobertura diária, utilizando as mídias digitais para esse fim.